Sensação Irresistível - Por que nós adoramos tanto filmes de terror?

Resultado de imagem para mulher gritando
Pode respirar aliviado: Existem justificativas científicas para o porquê de uma pessoa ser viciada em filmes e séries de Terror.

Sendo a mais forte e antiga das sensações humanas, o medo está relacionado ao próprio instinto de sobrevivência das pessoas. Sem ele, poderíamos até acabar morrendo, afinal, teríamos uma vida sem limites e nos colocaríamos em situações de perigo a todo instante.
 Dupla Projeção

Quando vemos um serial Killer terrível num filme, nossa tendência de se considerar insignificantes perante o mundo explode: '' Nós nos projetamos no lugar da vítima, colocando-nos no lugar dela e racionalizamos a possibilidade de que algo terrível pode acontecer a nós mesmos e aos nossos pares, por sermos frágeis diante de um ser dominante'' Explica Monica.
 A psicóloga clínica Silvia Barros explica que, enquanto estamos atentos ao longa, nosso cérebro produz as mesmas sensações de uma situação de tensão real. ''Só que, quando a pessoa se dá conta de que é apenas um filme e que aquele sangue é cenográfico por exemplo, o cérebro para imediatamente de produzir essas substâncias'', diz.
Causas e Efeitos
Mas por que ficar procurando experiências assim? Seria masoquismo? Não, de acordo com as especialistas, são muitas as possibilidades que explicam uma pessoa curtir esse universo de terror, e todas elas passam longe disso. 
 ''Algumas pessoas gostam de estar sempre buscando novas sensações, e essas experiências podem assumir a forma de aventuras, esportes radicais ou mesmo filmes de terror'', comenta Monica. Outras veem nessas produções terríveis justamente um teste para sentir adrenalina, mas de uma forma mais segura, á distância.
 Além disso, há aqueles que enxergam nesse tipo de filmes, séries e livros uma possibilidade de abstrair um pouco da rotina diária, muitas vezes cansativa e desgastante, enquanto outros, de acordo com a profissional, ''Encontram aí a possibilidade de fugir, ainda que seja apenas no plano imaginário, das normas e convenções sociais''. 
 Enfim, as justificativas são muitas e, no fim das contas, cada caso é um caso. De qualquer forma, uma coisa é fato: essas obrar macabras nos obrigam a enfrentar o desconhecido. ''Eles nos permitem ver os nossos medos e colocá-los em contexto e, ao fazer isso, eles moldam nossos sistemas de crença, como vemos uns aos outros e a nós mesmos'', finaliza a psicoterapeuta,
 Não é nada pessoal
Resultado de imagem para dupla projeção medo
Curtir ver um sangue jorrando e escorrendo na tela, zumbis devoradores de cérebros ou psicopatas sádicos não necessariamente atua na formação de caráter de ninguém. ''Está discussão é a mesma que existe sobre os games. Claro que, se uma criança ou adolescente possui tendência agressiva, o filme de terror pode exacerbá-la. Ou seja, eles não formam a personalidade, mas podem ser um ''Plus'' em uma personalidade já ''deformada'', resume Silvia. A psicoterapeuta Monica acrescenta que outros fatores, como a hereditariedade, o meio social e as próprias experiências vividas colaboram na construção da nossa Personalidade. :)


0 comentários: