8 Fatos interessantes sobre ''Pactos'' que ninguém te conta

Muito se especula sobre pactos com o diabo, relatos macabros onde ocorre a venda da respectiva alma das pessoas envolvidas, para entidades infernais em troca de realizações pessoais, sucesso e até mesmo coisas a níveis mais banais como a destruição de relacionamentos e exemplificações do gênero. E aí, arrepiou quando falamos do pacto com o diabo? Realmente é uma coisa medonha, mas fiquem vocês sabendo que existe muitas histórias por aí sobre os pactos com o diabo.
Pensando nisso, nós separamos alguns fatos interessantes sobre os pactos com o diabo que ninguém tem coragem de te falar, e se você tem medo dessas coisas, amigos, é melhor nem terminar de ler a matéria. Lembrando que não temos a intenção de influenciar ninguém a nada, apenas mostrar para os nossos leitores alguns fatos interessantes sobre os “pactos com o diabo”, confiram:

1 – O pacto


Publicidade
O pacto pode ser oral ou por escrita. Se fosse um documento ele era escrito com sangue. Na época da inquisição, muitas suposições de pactos foram forjados para obter convicções.

2 – A “marca do diabo”

A “marca do diabo” foi muito procurada em bruxas, pois as pessoas acreditavam ser a marca que o diabo deixou no corpo da bruxa quando a tocou para selar o pacto. Durante séculos, os tribunais diziam que a marca poderia ser apenas uma verruga, uma cicatriz ou apenas sardas, e isso era prova o suficiente para ter um veredicto de condenação.

3 – Sacrifício de crianças

A demonologia diz que para fazer pacto com o diabo é  preciso sacrificar crianças em troca, e antigamente muitas parteiras foram acusadas. A triste realidade é que muitas crianças morreram ao nascer, e assim as pessoas culpava as parteiras acusando-as de bruxas, pois era uma forma de justificar o que aconteceu.

4 – Poderes

As pessoas acreditavam que quem fazia pacto com o diabo tinha alguns poderes como conhecimento ilimitado, juventude eterna, riqueza sem fim e o amor que você quer ou poder absoluto sobre algo ou alguém.

5 – Judeus

A partir do século IX a figura do judeu era apresentada como um mediador no negócio, assim como vocês pode ler no texto “Miraculum Sancte Marie Theophilo Penitente“.

6 – Pactos na Roma Antiga

No século II, Roma acusava os cristãos dos mesmos fatos que, mais tarde, eles utilizavam para sinalizar pactos com o diabo de supostas bruxas: o sacrifício de crianças, reuniões clandestinas, adoração de certos animais, etc…

7 – Famosos que supostamente fizeram pacto com o diabo

Ao longo da história, acreditava-se que algumas pessoas fizeram pacto com o diabo para conseguir seu objetivo. Entre eles estão Niccolo Paganini (compositor), Tartini Guiuseppe (violinista) e o guitarrista Robert Johnson.

8 – A maneira mais fácil de fazer um pacto

Sim, existe uma maneira muito fácil de fazer um pacto com o diabo segundo a demonologia. Para fazer isso, basta escrever o seu nome no “Livro Vermelho de Satanás”, mas provavelmente vocês não querem fazer isso, certo!?

0 comentários: