Você VENDERIA sua alma ao diabo?

Primeiro um presente meu e do Medo para que vocês tenham uma páscoa assustadora (se é que possível se assustar com chocolate e coelhinhos de pelúcia)!




Agora vamos ao que interessa.

Vender a alma ao diabo pode ter diversos significados, mais normalmente se refere ao mito faustiano, no qual alguém sacrifica a própria vida ou liberdade em troca de poder e influência.
Para os cristãos em geral simboliza a troca de sua eternidade no céu e da salvação de sua alma por algum poder sobrenatural ou riqueza terrena durante a vida mundana, já entre os satanistas significa consagrar toda a sua vida na terra ao seu próprio ego, vivendo de uma maneira materialista e hedonista.

Mais a questão é, como se vende a alma ao Diabo?

Ritual

Em The Formicarius, Grimório ou Livro de Fórmulas "Mágicas" de 1435, encontramos uma descrição, das mais antigas e completas, de um Pacto com o Diabo. É um ritual que pode ser feito sozinho ou em grupo, por vários interessados, todos dispostos a negar completamente o Deus de sua religião. A pessoa deve ir a uma Igreja (ou Templo) em um domingo pela manhã na primeira hora e, de preferência aquela, igreja que costumava frequentar na infância. Ali, diante do altar-mor renunciará à crença e à submissão a Deus, ao Cristo e aos Santos e todos os dogmas da Igreja Católica Apostólica Romana (ou da Igreja a qual pertence, Protestante, por exemplo, ou templo Budista). Depois, prestará homenagens ao Demônio, beberá o sangue de uma criança sacrificada e expressará seu desejo de trocar a própria alma pela realização de determinados desejos com o auxílio dos poderes do Inferno. O Pacto tem prazo de validade durante o qual Satanás providenciará a satisfação do contratante. Findo prazo, a alma será cobrada e infalivelmente arrebatada pelo por uma corte de criaturas das trevas.

Outra maneira de vender a alma ao Diabo, encontrada nos Grimórios mais comuns, consiste no seguinte ritual:

1. Providencie um pergaminho feito com a pele do primeiro novilho que tenha nascido da primeira gestação de uma vaca (o pergaminho pode ter sido usado antes, o importante é que seja a pele de um novilho primogênito de primeira gravidez).

Os ingredientes das fórmulas mágicas comuns sempre são objetos de difícil obtenção. Esta particularidade tem por objetivo valorizar cada objeto ritual e a preocupação com estas coisas faz com que a mente do operador passe dias seguidos concentrada ou com idéia fixa na preparação do ritual e, por conseguinte, idéia fixa do desejo que se pretende alcançar.

2. Escolha uma noite para a operação, de preferência entre a sexta e o sábado, ou entre quarta e quinta. Prepare o círculo mágico (muitos livros de magia contém as instruções de preparação do círculo da magia negra, como o traçado, signos e objetos).

3. Neste pergaminho, escreve-se e assina-se com o próprio sangue o pacto redigido mais ou menos nestes termos:

"Eu prometo, Oh! Grande Demônio!
Entregar minha alma a ti
ao final de sete anos como paga
por todas as coisas que fizerdes por mim.
ASSINATURA"

4. Depois da assinatura, segure o documento e recite a "Invocação dos Demônios" (em geral, os trabalhos de magia negra são feitos com a face do operador voltada para o Norte, "de onde vêm todas as pragas") conforme transcrito abaixo:
"Oh! Lúcifer! Mestre e Imperador dos Espíritos Rebeldes! Eu vos imploro que sejas favorável ao meu chamado em nome destas grandes provas que realizei para obter de Vós que assineis comigo este Pacto!Oh Príncipe Belzebú! Guiai-me para que eu possa dizer as palavras corretas!Oh Nobre Astaroth! Sede-me propício, favorece minha causa nesta noite que dediquei ao Grande Demônio. Intercedei para que Satanás apareça a mim em forma humana e sem nenhum artifício de crueldade e destruição! Fazei com eu possa persuadir o Senhor da Maldade a me acolher como protegido em troca das promessas assinadas no documento deste pacto e que assim, d'hora em diante, possa Eu tudo obter em satisfação às minhas necessidades e desejos.Oh! Grande Demônio! Diabolos! Satanás! Eu vos imploro que deixe agora sua morada, seja qual for a parte do Universo em que possas estar, e que venha, para comigo falar! Se assim não for, Eu o forçarei a fazê-lo pela força das palavras sagradas das Chaves de Salomão! Pelo poder que submete os Espíritos Rebeldes, eu obterei a aceitação deste Pacto!”
Se neste momento o Diabo ainda não aparecer, o operador insistirá proferindo com vigor palavras ou nomes provocativos tais como: Por Aglon! Tetragramaton! Vaycheon! Stimulamathon! Erohares! Retrasamathon! Clyoran! Icion! Esition! Existien! Eryona! Onera! Erasyn! Moyn! Meffias! Soter! Por Emmanuel! Sabaoth! Por Adonai!!! Eu vos ordeno: Aparece!

Quando o demônio finalmente surgir, (se surgir), o operador deverá, então, solenemente, entregar o Documento do Pacto sem sair do Círculo Mágico sob nenhuma hipótese.

0 comentários: